sexta-feira, 27 de maio de 2011

POESIAS...

SÓ MAIS 1.

Meio quieto, sem barulho, mas com muita ação e dedicação.
Sujeito a várias críticas, sujeito de várias variações,
sujeitos a serem sujeitos de fato.
Foi assim, tenso mas ao mesmo tempo tremendo, nos 2 sentidos.
Mas o que fica mesmo é a impressão daqueles/as que
presenciaram a exposição. (Se expondo).

Ao mesmo tempo que cotigaram a nossa Instalação.
Alguns murmurinhos foram ouvidos ao pé da letra

Que:
"O que vocês fazem na comunidade poderia ter acesso".
O complicado é re-dizer que: o que está feito, tá feito.
O que tá na rua é da RUA.

Ou NÃO?


xVANDERxCHEx.
2010.

Nenhum comentário: