quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

TEMOS A FERRAMENTA, AGORA É SÓ SABER USAR.



É PRECISO PERSISTIR.
(NEM QUE SEJA NUMA MERA POESIA)

Longe,
Constante.
Instigante.
Humilhante.

Farto,
Retrato.
Histórico.
Ideológico.

Chora,
Inglória.
Pessoas
Mortas.

Lutas
Intrigas,
Prós
Contra.

Cheirosa
Incessante
Grandiosa
Ofegante.

Quem sabe um dia
Podemos dizer sem ter medo.
Que o que mais queremos,
É respeito pelos nossos Direitos.

xCHEx.
2011.

4 comentários:

Carla disse...

Nossa Che, belíssimo poema! Me identifiquei logo de cara com as palavras.

É tudo que estamos vivendo, o aumento do ônibus; A falta de grana para os pontos de cultura (o miníno que eles passam para se desenvolver algo nas comunidades e ainda fazem esta palhaçada); consulta marcada só para daqui 3 meses; não à vagas nas escolas para os jovens; professores/as que não pode licenciar por obesidade...aaaaaaaaaaaaa...chegaaaaa.

Precisamos de RESPEITO!

Que que isso gente.

Parabéns Che pela sinceridade nestas palavras que algumas soam triste e outras que nos alegra, e finalizando com muita FORÇA!

É isso aí companheiro, estamos juntos na luta.

Beijo,

Carla

Vander disse...

Valeu amore pelas suas palavras.

Estamos juntos, na luta.

xXx

Maia.Movimento Cabuçu disse...

Só tenho a concordar com a Carla!

Realmente você consegue transmitir de forma poética o que estamos vivendo atualmente.

Aliás ontem eu estava lá na linha de front do Ato Contra o Aumento no valor da passagem de ônibus do municipio de São Paulo.

É revoltante a forma como o executivo vem tratando os movimentos populares...

Interessante também como o desenrolar dos acontecimentos mundiais interferem e encorajam jovens e defensores de causas justas em todo canto do planeta.

Grande Abraço Companheiro!

Vander disse...

Nem sei o que dizer, acho que vou escrever outro poema, kkkkkkkkkk.

Abracios companheiro Maia, e digo-lhe uma coisa: estar no Front não é honroso, mas sim uma atitude de MILITANTE.

Abracios, falou.

xXx