terça-feira, 7 de dezembro de 2010

100 STRESS...

COMO FICAR DE BOA, SENDO QUE AS NOSSAS CRIANÇAS ESTÃO MORRENDO?
COMO SE SENTIR FELIZ, QUANDO O QUE ESCUTO É SÓ TRAGÉDIA, DERROTA E MORTE?
COMO EXPLICAR AQUILO QUE NÃO CONSIGO ENTENDER?
COMO SUPERAR MEUS MEDOS, SENDO QUE OS PAPÕES ESTÃO A SOLTA E LIVRES?

AS VEZES, CULPAMOS NOSSOS PAIS
POR NOS AMEDRONTAR QUANDO ÉRAMOS NOVINHO.
MAS HOJE IMPLORAMOS SUAS AJUDAS
QUANDO NOS DAMOS NO FUNDO DO POÇO.

COMO FICAR TRANQUILO, SENDO QUE A VIDA PASSA TÃO DEPRESSA?
COMO ACHAR RESPONTAS, ONDE AS PERGUNTAS SÃO TÃO CONFUSAS E ESCROTAS?
COMO SENTIR O CHEIRO, SENDO QUE A PÓLVORA EMANA EM NOSSO LAR?
COMO DEIXAR SE LEVAR, SENDO QUE O CAMINHO É TURVO E ESCURO.

MAS, EIS QUE AS LUZES APARECEM NO FIM DO TÚNEL.
E QUE ALGUMAS PESSOAS SE DOAM E NÃO MEDEM ESFORÇOS.

SENTIR QUE NÃO ESTAMOS SOZINHOS/AS
QUANDO ALGUMA UMA MÃO COMPANHEIRA.
AQUECE NOSSOS DEDOS,
QUE DIAS ANTES SERVIAM SOMENTE PRA APONTAR
TANTOS ERROS (NO NOSSO MUNDO).

A SAGA DA VIDA É VIVÊ-LA.
A CONQUISTA SE CONSTITUI NO COLETIVO.
AS MANOBRAS DEVEM SER EXATAS
PRA NO AMANHÃ DAR RISADAS DO QUE HOJE
FOI UMA DERROTA.

COMO ENCARAR ISSO, SEM SE MACHUCAR?
COMO SE SUJEITAR, AQUILO QUE PARECE NUNCA MUDAR?
COMO ARRISCAR, SEM AO MENOS TENTAR?
COMO ABRIGAR, SEM AMOR NOS RESTAR?

A RESPOSTA É ÚNICA:
COM MUITO STRESS, CAMPANHEIRO E COMPANHEIRA.
DIFICILMENTE VOCÊ CONSIGUIRÁ
FAZER ALGUMA MUDANÇA.
PODE ACREDITAR!


xCHEx.
VANDER CLEMENTINO GUEDES.
EDUCADOR, GRAFITEIRO, ARTICULADOR CULTURAL, AMANTE DA VIDA E SONHADOR.

4 comentários:

Anônimo disse...

Salve mano.

Como comentar se dividimos as mesmas angustias, rs.
Bom, cara! o texto expressa nossos momentos de reflexão numa sociedade as cegas.

Abraço é noiz.

Lê. Andro disse...

Como comer, se ao se sentar a mesa não há tranquilidade, muitas vezes não há nem feijão, nem pão, nem leite. E mesmo quando a mesa é farta o "como" que se pensa na cabeça do artista não é o do comer do estômago, mas o da congestão das maneiras não encontradas nos enfrentamentos duros da vida...

Belo texto!

Carla disse...

Profundo seu texto.
Boas palavras...
No final você responde tudo:
"sem stress".
Temos que nos unir, e ir a luta,
mas com cautela.
Não será fácil, mas acredito e
sei que podemos MUDAR isso!

Beijos vida!

Estamos juntos na luta companheiro.

Carla

Barraco Das Ideias disse...

salve!
é irmão as quebradas falidas e muitos vivendo de brisas, qual a melhor saida pra nossa vida é lutar e manter a cabeça sempre erguida.
muito louco ve-lo recitar o texto
no sarau!
abraço.