quarta-feira, 25 de julho de 2012

Apenas Relatos. 2

17 de Junlho de 2012.

Olá a todos e a todas, aqui estou novamente registrando sobre meu novo trabalho: Pesquisador de Campo na área da Saúde Pública Municipal da Cidade de São Paulo.

Hoje consegui acordar um pouco mais tarde do que o dia anterior, mas isto não significa que a ansiedade e o nervosismo não tomou conta de mim, mesmo porque hoje é o primeiro dia que estarei falando diretamente com as pessoas que procuraram o P.S. (Pronto Socorro).

Para chegar até aqui foi tranquilo, apesar do local se situar do outro lado da cidade de onde moro, zona oeste, e ter que, ao mesmo tempo, cortar de ponta a ponta da cidade andando de transporte público, foi interessante fazer esta viajem. 

Estar na região da Vila Leopoldina é estranho pra mim que não conheço absolutamente nada por aqui, ainda bem, pois explorar a cidade é algo que gosto de fazer.

Mas bom, vamos ao que interessa. Por se tratar de um P.S. imaginava que o dia seria bem corriqueiro por aqui. Não sabia ao certo qual seria o fluxo de pessoas atendidas, muito menos a faixa etária das pessoas que utilizariam este atendimento, no entanto por ser um pronto atendimento de urgência acreditava que o público seria bem diversificado. E assim foi, muitas pessoas passando de lá pra cá procurando atendimento para isto e para aquilo outro foi um caos, como era de se imaginar.

Após este segundo dia de trabalho, pude perceber o quão grande é esta cidade e o quanto a população necessita de atendimento médico com urgência. Os recursos que vi, os espaços e as instalações, os cuidados e os descuidos dos prédios de saúde são extremamente sucateados, qualquer tipo de manutenção teriam que acontecer todos os dias nestes locais, por se tratar de público e de saúde.

É difícil acreditar de que as pessoas que utilizam os AMAs (Atendimento Médico Ambulatorial) e os P.S. (Pronto Socorros) não sabem se irão ser atendidos/as para buscar melhorias as suas necessidades. A confusão para entender quem faz o que neste espaços são extremas.

Estar em campo realizando pesquisas é interessante, diferente e também muito expressivo. Além de conhecer novos lugares assim como outras pessoas, experenciar sensações de aflição e de alívio e compilar tudo isto para minha vida, tenho certeza que isto ampliará minha visão sobre o mundo em que vivo e mudará meus ideia e pensamentos sobre a Saúde e o Atendimento ao Público.

Deixarei a mercê o que irá acontecer daqui pra frente pois esta novela esta apenas começando, aguardem os novos capítulos.

Fonte da Internet. Para ver Clique Aqui.

Nenhum comentário: