quinta-feira, 2 de setembro de 2010

PRA REFLEXÃO, OU NÃO!

*Alguma coisa anda acontecendo nos Bastidores da Mídia (TV).

O que dizer sobra a TV? Pra ser direto, a TV nada mais é do que um dos principais veículos de informação existentes nos dias de hoje. Talvez seja este o motivo pra desconfiarmos de algumas situações.

Se pensarmos sobre o acesso a este veículo, consideraremos que, a maioria das pessoas possuem 1 aparelho televisivo, se não tiverem em suas residências, as pessoas acham-as nas: CASAS BAHIA, EXTRA ELETRO, PONTO FRIO, mais especificamente nas vitrines das grandes empresas. Até mesmo os celulares mais modernos já possuem esta tecnologia. 


Contudo, as informações que são transplantadas nas telas convencionais, cubo, LCD, planas, tat sream's chegam de maneira inusitada. Peguemos um exemplo: CASO BRUNO. Com certeza foi um caso que: "...chocou toda a população Brasileira e de muitos outros países.". 

Mas uma coisa me deixa intrigado: Quantos casos como este aconteceram na mesma semana que explodiu o CASO BRUNO e ninguém ficou sabendo? Quantas mulheres são violentadas pelos seus "companheiros" e, ao menos, temos estas informação? E onde estas mulheres podem recorrer as agressões sofridas cotidianamente por aqueles que juram AMOR ETERNO? 

Pois é, sabemos que hoje existe a lei MARIA DA PENHA que está ai pra defender as mulheres que são violentadas e punir seus agressores de maneira  pouco exemplar pra refletirem sobre seus comportamentos, mas ainda bem que existe esta lei. A TV mesmo utilizou de alguns casos de violência pra publicar a lei MARIA DA PENHA pra massa, mas mesmo assim são elas, (as mulheres) as causadoras de todos os conflitos pré-existentes em alguns casais; quer dizer na maioria dos casos, e a mídia sempre reforça este esteriótipo de que a culpa é sempre das Mulheres. É só assisitirmos as tele-novelas da vida e veremos isso claramente. Não sou eu que diz que: elas são sempre as culpadas, mas sim a mídia, e isso é reproduzido pelas pessoas e acabam achando que: “Ela mereceu isso, e aquilo…” enfim, e assim vai. Agora, não estou falando mal da divulgação da TV em relação a lei MARIA DA PENHA, mas pelo que sei esta lei já existe a um pequeno processo de tempo e mesmo assim pouco era feito pra que isso se tornasse público, não é mesmo?

Pois é, são estes e tantos outros casos que se tornam, infelizmente, descasos mediante a nossa ignorância. Mesmo assim, existem algumas alternativas pra revertermos esta situação e/ou ao menos diminuir esta diferença de informação "desencontrada" na maioria das vezes, que recebemos todos os Santos Dias, porém não é tão simples assim...

Podemos usar os mesmos mecanismos para mudar, o exemplo mais poderoso (também) é a INTERNET. O seu acesso nos dias atuais cresceu muito, mas ainda falta muita coisa pra torná-la um veículo de informação "DEMOCRÁTICO" e principalmente de fácil acesso pra todos e pra todas. Os BLOGS, YouTubes da vida nos dá esta oportunidade de fazer a diferença, de pensar algo inovador ,de transformação da e pra sociedade. Mas é preciso pensar muito bem antes como utilizá-la pra não ser mais um que dá gritos no escuro.


Agora um lembrete importante: se alguém não saber usar estes meios de informação não tem crise, entrem no GURÚ Google, digite suas dúvidas e divirta-se, lá vocês encontraram a maioria das respostas pras suas perguntas, mas CUIDADO, TOMEM MUITO CUIDADO, pois assim como ele pode te ajudar, pode te prejudicar, e muito!!!!!!!!!


* Este texto foi produzido juntamente com @s jovens da E E Profº Drº Geraldo Campos Moreira em uma das aulas que passei uma atividade sobre: Como fazer uma redação com foco na atualidade e na nossa realidade. Alguns Jovens etambém escreveram sobre suas realidades, quem sabe futuramente eu as publico aqui. Por isso fiquem atentos as atualizações do Blog. Detalhe: nesta escola sou Eventual.

Vander Clementino Guedes.
xCHEx.
2010.

Nenhum comentário: